1 Novembro, 2017

Trabalhar com afinco para contribuirmos para um futuro melhor

Este é o discurso de José Carlos de Oliveira na tomada de posse – União das Freguesias de Oeiras e S. Julião da Barra, Paço de Arcos e Caxias.

A todos os que hoje cessam funções;

Ao Presidente da Mesa desta Assembleia e Secretários;
Presidente do Executivo e restantes membros;
Aos eleitos pelos partidos e movimentos;
A todos os que aqui presentes estão eleitos para as outras quatro Assembleias e Executivos de Freguesia do nosso Concelho;
Aos deputados à Assembleia Municipal;
Ao Presidente da Câmara Municipal de Oeiras, dr. Isaltino Morais, e Vereadores;
Aos representantes das instituições religiosas, de Segurança, Protecção Civil, Bombeiros;
Aos cidadãos desta União de Freguesias e a todos os que quiseram acompanhar-nos neste acto nobre,

As minhas saudações, em nome da Bancada do PS e do Partido Socialista, com os mais sinceros votos de que, durante os próximos quatro anos, saibamos ter o talento de trabalhar em conjunto, construtivamente, para honrar o voto dos eleitores, que tanto precisam de soluções para os problemas que todos os dias os/nos afectam.

Cabe-me, no entanto, recordar-vos que desde sempre e particularmente durante os últimos quatro anos, já com a reorganização administrativa das freguesias, esta Assembleia não logrou ser ouvida, nem o Executivo conseguiu obter da Câmara a autonomia e as responsabilidades que o Regime Jurídico das Autarquias inscreve para a Delegação de Competências.

No entanto, os que aqui estiveram antes e os que aqui estamos hoje são duas instâncias democráticas, eleitas portanto pelos cidadãos, que são os nossos vizinhos, os conhecidos e os amigos, mas que nunca obtiveram do Executivo Camarário o respeito e as ferramentas para, de facto, poderem honrar o voto dos seus concidadãos.

Perante estes factos da vida, foi com alguma surpresa, mas com grande conforto, sublinho, que ouvi ontem as palavras que o Presidente Isaltino Morais quis dirigir aos presentes na Instalação da Assembleia e Junta de Freguesia de Porto Salvo, e em que, tanto quanto percebi, se declarou um defensor convicto da Delegação de Competências para as Juntas de Freguesia, no que se refere a meios humanos, técnicos e financeiros.

Sei, sabemos todos, que uma reforma com esta dimensão e as consequentes implicações não se faz de um momento para o outro. Mas sabemos também que as expressivas maiorias que o Movimento INOVAR obteve para a Câmara e para esta União de Freguesias lhe dão a liberdade e condições únicas de concretizar aquilo porque todos nós e os cidadãos esperam há muito, e que está explicitamente inscrito no Regime jurídico das Autarquias.

A minha Bancada, do Partido Socialista, está aqui para contribuir salutarmente, com os seus esforços e o seu Programa sufragado, de boa fé, para a construção de um futuro melhor, que antes não alcançámos.
Um futuro à altura dos anseios e do merecimento dos que aqui vivem.

Precisamos de olhar os mais desfavorecidos, os não tão novos e os novos, as Comunidades, a iniciativa empresarial local, a fruição dos espaços e dos equipamentos dignos, o diálogo sustentado com os cidadãos, a celeridade das respostas do poder político; e, claro, a Cultura. Que começa na eternamente adiada recuperação do nosso património monumental – a Casa da Pesca, os fortes e as fortalezas, a relação dos cidadãos com a Barra do Tejo, a Quinta Real, o Convento da Cartuxa… E dar vida a este património com a criação, produção e fruição artísticas em ligação com a Escola e a Universidade.

Por último quero deixar aqui uma mensagem de franca celebração, e um muito obrigado, pelo trabalho e entrega altruísta dos que me deram a honra de integrar a Lista que liderei, e dos que muito trabalharam no nosso Programa e na Campanha.

Já estamos, e continuaremos, não duvidem, a trabalhar com afinco para contribuirmos para um futuro melhor.

Viva Oeiras
Viva a União
Viva Portugal